E por aqui, nada de novo no front

Siga o Cartas Literárias no Instagram @cartasliterarias 😉

Cartas Literárias

A tristeza da primeira guerra contada por um jovem soldado alemão

Em alguma madrugada perdida dos meus anos 1990, eu procurava por distração na programação de TV aberta. Parei em um determinado canal. Em preto e branco, alguns soldados se banhavam num rio e brincavam na água como crianças. Umas mulheres jovens apareceram de uma das margens e fizeram sinais de convite para os garotos. Eles se animaram e foram até elas, escondidos. Ao chegarem na casinha do outro lado eles quiseram beijar as garotas mas elas começaram a devorar pães e outros alimentos que os rapazes carregavam. Eles visivelmente se comoveram com aquela situação desesperadora.

Lembro que fiquei muito impressionada com a cena e desde aquele dia penso (eu que moro em um país que nunca enfrentou uma guerra em seu território) como as guerras são cruéis e devastadoras para os civis. Civis que, em geral, nada tem a…

Ver o post original 866 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s